quarta-feira, 2 de maio de 2012

Passados 48 anos do golpe militar de 1964, apoiadores da ditadura tem se manifestado o comemorando. Eles exigem que a Comissão da Verdade, se for instalada, não puna os assassinos e torturadores de presos políticos. A presidente Dilma, que também foi presa política e torturada, vergonhosamente tem se mostrado comprometida com estes setores, mantendo em segredo os arquivos da repressão e não movendo nenhum esforço no sentido de impor punição exemplar aos que praticaram crimes contra a humanidade.

Manifestações contra o golpe já ocorreram em muitas cidades, assim como a realizada em Belo Horizonte no dia 29 de março, com a presença de centenas de pessoas. A mais emblemática delas aconteceu no Rio de Janeiro, onde o governador Sérgio Cabral enviou o Batalhão de Choque para reprimi-la enquanto os golpistas festejavam os 48 anos deste período nefasto da nossa história.

Em Belo Horizonte, inúmeras ruas, avenidas, praças e condomínios ainda hoje ostentam o nome de assassinos e torturadores, numa demonstração clara de que a falsificação histórica e a impunidade ainda encobrem o que realmente aconteceu.

Publicamos abaixo a convocatória para um ato do qual a Juventude do PSTU participará ao lado de várias outras organizações e partidos políticos, cujo objetivo é denunciar os crimes cometidos pelo Estado e exigir punição exemplar aos agentes da repressão que ceifaram centenas de vidas no nosso país. Convidamos todos os nossos parceiros da luta cotidiana da juventude e dos trabalhadores a estarem presentes!











0 comentários:

Postar um comentário