Contestadores, combativos e aliados do povo trabalhador. Assim é a juventude do PSTU. A vocês, ativistas do movimento estudantil e jovens da periferia, fazemos um chamado para que venham construir conosco um partido realmente diferente.

Toda a história das lutas sociais nos mostra que os jovens no mundo inteiro sempre se levantaram contra as injustiças do capitalismo. Foi assim na maio francês de 1968, quando, ao lado dos trabalhadores, os estudantes foram às ruas lutar contra o desemprego e a crise econômica. Foi assim quando a juventude brasileira marchou pela derrubada de Collor. E essa tendência se mostra atual: as revoluções em curso no mundo árabe, como na Tunísia, no Egito e na Líbia, impussionadas fortemente pela juventude, movem milhões e derrubam ditadores tiranos que há décadas controlam a região para o imperialismo ianque e Israel.

Vocês provavelmente nos conhecem do ativismo cotidiano nas univerdades e escolas ou da nossa intervenção nas manifestações por moradia, emprego e em defesa de direitos sociais. Atuamos no movimento estudantil e nas lutas dos trabalhadores como uma organização política socialista e revolucionária. Portanto, nossa luta não se resume à defesa desta ou daquela bandeira em particular, por mais importante que seja para todos nós. Lutamos contra a sociedade capitalista como um todo: seus patrões, sua moral, seus costumes, suas forças repressivas, seus governantes e suas instituições.

Queremos o verdadeiro socialismo, livre de todas as suas deformações burocráticas. Acreditamos que não há socialismo sem a mais ampla democracia e liberdade de organização política. Lutamos por um governo dos trabalhadores e do povo pobre que realmente ponha a tecnologia, os recursos naturais, a produção e a distribuição das riquezas à disposição das necessidades da maioria da população e não para enriquecimento da elite exploradora.

Nossa juventude é internacionalista
Os trabalhadores e os jovens não têm pátria. Nossa verdadeira nação é a multidão de homens, mulheres e jovens explorados pelo capitalismo. Não temos dúvidas de que sob a tutela desse sistema falido nosso futuro será sombrio. O capitalismo é um sistema mundial que domina, explora e oprime os trabalhadores e dos jovens em todo o globo. Por isso apoiamos as lutas de nossa classe em qualquer parte do mundo. Seja a dos haitianos contra as tropas de ocupação da ONU, seja dos povos árabes por democracia e melhores condições de vida. A vitória desses trabalhadores em seus respectivos países também é uma vitória para nós aqui no Brasil.

Abaixo o machismo, a homofobia e o racismo
Somos contra toda e qualquer forma de opressão e discriminação. Nas escolas e universidade nos deparamos com regras de condutas reacionárias e autoritárias. Controlam nossas roupas, nossos gestos e até o conhecimento que produzimos. Somos vítimas, particularmente a juventude negra e da periferia, dos abusos e humilhações da polícia. Muitas jovens engravidam cedo, vítimas da desinformação, da miséria e até mesmo de estupro, e têm o direito ao aborto negado nos hospitais públicos, ao passo que as filhas da burguesia pagam caro por seus abortos em clínicas clandestinas, com apoio médico e menor risco para sua saúde. Os homossexuais são discriminados e, com frequência, sofrem agressões físicas por sua opção sexual. A realidade social é uma verdadeira hipocrisia. A juventude do PSTU luta pelo fim do preconceito racial, se coloca ao lado dos homossexuais para que tenham o direito e liberdade de viver sua sexualidade como bem quiserem, defende a igualdade de direitos entre homens e mulheres, a descriminalização do aborto e é contra a pressão e exploração da mulher e da classe trabalhadora.

Entra que o partido é seu
Organize um grupo em sua escola, no seu bairro, venha às nossas reuniões, festas, cursos e palestras. Seja mais um na luta pela Revolução Socialista! Sabemos que até aqui muitos de vocês concordam com o que pensamos. Queremos estar ombro-a-ombro com vocês em todas as lutas que surgirem, mas não só nelas. Há centenas de milhares de jovens que acordam e dormem pensando que tudo está errado, que é preciso derrotar o capitalismo e construir uma sociedade socialista. E esses jovens estão dispostos a contribuir com a luta.

Mas isso não é o suficiente... Queremos discutir com vocês que não basta a coragem disposição revolucionária sem uma organização que a alimente e impulsione e que aponte um norte estratégico e consciente para os nossos combates. Sem nos manter sempre rumo ao socialismo, construindo um partido para ajudar a nossa classe a tomar o poder, o jovem combatente de hoje se tornará o estudante comportado de amanhã. Venha construir o PSTU como uma verdadeira ferramenta de luta pela revolução socialista.